Música As Baías 'quebram muros' em 'Quarto Andar', hit com Luísa Sonza

As Baías 'quebram muros' em 'Quarto Andar', hit com Luísa Sonza

Trio conversou com o R7 sobre lançamento, aposta na música pop e sonhos que querem conquistar na carreira 

  • Música | Gabriela Piva, do R7*

Resumindo a Notícia
  • As Baías falaram sobre 'Quarto Andar', parceria com Luísa Sonza

  • Música e clipe serão lançados nesta sexta-feira (15)

  • Canção faz parte do projeto 'Drama Latino' e conclui ciclo de feats do trio

  • Artistas também comentaram sobre sonhos e música pop

As Baías lançam 'Quarto Andar', hit com Luísa Sonza

As Baías lançam 'Quarto Andar', hit com Luísa Sonza

Divulgação

O trio As Baías, composto por Raquel Virgínia, Assucena Assucena e Rafael Acerbi, trabalha, como qualquer outro artista para alcançar seus sonhos. Em entrevista ao R7, as cantoras e o cantor e produtor entregaram metas distintas, mas que se encontram em alguma parte do caminho que traçam desde 2011. 

Um dos meios para conquistarem seus objetivos  — em um grupo tão diferente entre si, que se conheceu na USP (Universidade de São Paulo) durante o curso de história e se define como "a cara do Brasil", devido às diferenças individuais e sociais que possuem — é a aposta no pop. Depois de diversas parcerias, como as que fizeram com Cleo Pires e Xand Avião para o projeto Drama Latino dos Rádios, chegou a vez de finalizar o ciclo e "quebrar muros" ao lado de Luísa Sonza, que canta parte da letra de Quarto Andar, o novo hit do trio lançado nesta sexta-feira (15).

Leia também: As Baías e Mc Rebecca mergulham no pop em clipe de 'Coragem'

"A gente vem de uma cena que é mais cult, indie, e essa relação que a gente está tendo com a música popular é uma troca de conceito", explicou Assucena sobre a união de vozes. "Então, a gente quebra vários muros, como o da imprensa, do público, de como se relacionar com as pessoas, de como ser mais ouvida. A gente vai chegar em casa e em ouvidos que a gente jamais pensou estar. Eu acho muito legal também quebrar o muro no sentido estético, artístico, que é o que nos movimenta. O clipe está muito bonito, muito legal", continuou a cantora, que exaltou os looks da gravação e a definiu como "fashionista". 

Raquel, que está animada com o projeto assim como os parceiros de banda, revelou que sente certa insegurança com o pós-lançamento do clipe, dirigido por Gringo Cardia. A sensação da cantora vem por medo de decepcionar os fãs, contudo, garantiu "saber que o vídeo está lindo".

"Eu sempre fico insegura, por mais que eu passe uma pompa de segurança, eu sou insegura. Mas, nesse caso, eu estou especialmente insegura porque a gente está muito envolvida com os fã-clubes da Luísa Sonza, e eles estão super empolgados. Muito mesmo! Inclusive, eles estão super voltados para Modo Turbo, que é o último lançamento dela, mas já disseram que vão fazer Quarto Andar acontecer. Então, eu estou insegura, pensando: 'Meu Deus, eles estão super empolgados, e se chega a música, e eles não gostam?' (risos)", entregou. 

Veja mais: Luísa Sonza fala o que pensa e inicia 2021 no 'modo turbo' contra haters

Rafael disse que o novo hit é a faixa "mais pop" que já produziram. Raquel, por sua vez, estava lendo o livro Popismo - Os Anos 60 Segundo Warhol, de Andy Warhol, quando a entrevista com o R7 aconteceu. "Dá pra ver que estudamos história mesmo, né? (risos)", brincou a cantora. Aventurar-se na obra sobre o pop mostra que As Baías buscam conhecer e se aprofundar no conceito da música popular. 

"O livro fala sobre o conceito que ele [Andy Warhol] tem sobre o pop, e eu falei: 'Caraca! Que incrível!'. Porque a arte pop não sai de dentro para fora. Para ele, o pop vem de fora para dentro, ou seja, a arte pop atende às demandas das pessoas", explicou Raquel. "Eu acho que a banda passou por um processo intro, que foi quando a gente fez os nossos primeiros álbuns, que são mais conceituais. E, agora, a gente está entendendo uma demanda externa para conseguir dialogar com mais pessoas. É um momento que a banda quer conversar com o de fora para dentro, então, a gente quer conversar com mais públicos. A nossa arte quer se moldar, assim, de uma forma em que a gente consiga dialogar com mais pessoas, e o pop é justamente isso", concluiu.

As Baías no clipe de 'Quarto Andar'

As Baías no clipe de 'Quarto Andar'

Divulgação/Saullo Moreira

Significado da música

A letra da canção fala sobre um sentimento que, como Rafael definiu, representa os "amores efêmeros". Além disso, Quarto Andar também exibe a forma como o mineiro e as bahianas enxergam as relações amorosas em São Paulo: "Eu acho que, de alguma forma, todo mundo já viveu um pouco desse amor e dessa relação bem paulistana, que é efêmera, da mensagem não respondida, daquela saudade que bate. Então, é uma música de amor bem pós-moderna, loucuras e esses amores acontecendo no meio do cotidiano. Acho que essa música fala sobre esse amor muito doido que, em São Paulo, nessa situação de anonimato de uma cidade gigantesca, acontece", falou.

O lançamento de Quarto Andar de As Baías é mais um meio que as cantoras e o artista usufruem para alcançarem seus sonhos. Agora, com nove anos de estrada, uma faculdade de história nas costas e duas indicações ao Grammy Latino, ao trio deu respostas complementares e distintas ao revelar seus maiores sonhos atuais. 

"Eu sonho em viajar o mundo com a banda", entregou Rafael. "Já eu quero viajar pelas entranhas do Brasil, esse Brasil profundo", disse Assucena. "Meu maior sonho agora é tocar na grande rádio!", finalizou Raquel. 

Até o momento, a banda, que anteriormente se chamava As Bahias e A Cozinha Mineira, lançou o álbum Mulher (2015), Bixa (2017), Tarântula (2019) e o EP Enquanto Estamos Distantes (2020). Além disso, eles já venceram dois prêmios, nas categorias Grupo e Álbum, no Prêmio da Música Brasileira, em 2018.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Camila Juliotti

Últimas