Kid Abelha acabou por estrelismo de Paula Toller, revela baterista

Kadu Menezes, Claudio Infante e Adal Fonseca falaram sobre as discordâncias entre músicos, empresário e a vocalista do grupo carioca

Desentendimentos acabaram com o Kid Abelha

Desentendimentos acabaram com o Kid Abelha

Christian Gaul/Divulgação

Uma live que reuniu três ex-bateristas do Kid Abelha serviu também para que os motivos sobre o fim da banda fossem revelados.

No programa que reuniu Kadu Menezes, Claudio Infante e Adal Fonseca, os músicos recordaram notícias do passado envolvendo a banda e discutiram sobre como o envolvimento do empresário foi determinante para que George Israel e Bruno Fortunato não seguissem acompanhando Paula Toller.

Quem deu detalhes sobre o caso foi Kadu Menzes, que acompanhou o Kid nos últimos anos de atividade. "Começaram a separar os músicos do restante do Kid, separar os músicos da equipe técnica. No próprio Kid, começaram a separar a Paula. Ela tinha o carro dela, sozinho. Começaram até a separar os hotéis também. O determinante para o fim foi essa história: a Paula vai ser diva, o Kid vai ser os outros dois caras, e a banda vai ser a banda, cada um no seu patamar. Tenho certeza que começou a degringolar por aí", teorizou o baterista em live realizada pela TV Maldita.

Outro caso citado foi a saída de Leoni do grupo, em 1986. À época, o músico namorava Paula Toller, mas desententimentos internos fizeram com que ele saísse do então quarteto. 

Menezes contou que presenciou o momento em que Paula Toller atingiu Leoni na cabeça acidentalmente com um pandeiro. "As meninas estavam berrando. A Paula é a namorada do Leoni. A Paula tinha um pandeiro que ela usava nos shows. Na hora da confusão, ela jogou. Era para acertar em não sei quem e acabou acertando no Leoni. Virou uma história do rock". Claudio Infante, baterista da banda na época, não presenciou a confusão, mas lembra como aquilo afetou o relacionamento.  "Depois do show, todo mundo ia jantar junto. Fui na frente para segurar a mesa, mas ninguém apareceu. No dia seguinte, vi a foto do Leoni no jornal com o machucado na cabeça", lembrou.

O Kid Abelha ficou em atividade de 1981 a 2006. Depois de um período de quatros anos separado, o grupo teve uma sobrevida entre 2010 e 2013.