Famosos e TV Defesa de Nego do Borel avalia recorrer de liminar contra Duda

Defesa de Nego do Borel avalia recorrer de liminar contra Duda

A Justiça indeferiu o pedido do funkeiro que previa a exclusão e não publicação de novos vídeos da modelo contra o ex-noivo

  • Famosos e TV | Gabrielle Pedro, Do R7

Resumindo a Notícia

  • Justiça indeferiu o pedido de liminar de Nego do Borel contra Duda
  • O funkeiro pedia a exclusão dos posts da influenciadora contra o ex-noivo
  • Além disso, ele solicitava que a modelo não fizesse novas publicações contra ele
  • A defesa do cantor avalia recorrer da decisão negativa do juiz
Justiça negou liminar de Nego do Borel contra Duda

Justiça negou liminar de Nego do Borel contra Duda

Reprodução/ Record TV

A defesa de Nego do Borel avalia recorrer da decisão da Justiça que rejeitou o pedido de liminar do funkeiro contra Duda Reis.

A equipe jurídica do artista fez uma solicitação de urgência que previa a exclusão dos posts feitos pela influenciadora contra o ex e a proibição para a publicação de novos conteúdos sobre a relação dos dois. As informações foram divulgadas pelo site Notícias da TV e confirmadas pelo R7.

O juiz da 4ª Vara Cível do Rio de Janeiro, Marco Antonio Cavalcanti de Souza, indeferiu o pedido do artista. "Sem adentrar no mérito, entendo que, atualmente, diante de crescentes quantidades de casos de feminicídio, não se pode admitir qualquer utilização de meios jurídicos para que o suposto ofensor possa desqualificar os relatos de sua ex companheira, isto é, tentar obstar a divulgação de informações relatadas pela pretensa vítima, que se mostram, à primeira vista, como atitudes abusivas e, consequentemente, evitar que tais fatos passem pelo crivo da opinião pública, ainda mais quando praticados por personagem artística, celebridade."

Por fim, Marco Antonio Cavalcanti de Souza avaliou que o deferimento do pedido de liminar do cantor afronta "a garantia fundamental à liberdade expressão". "Dessa forma, entendo que ao deferir a tutela de urgência, em cognição sumária, estaria afrontando a garantia fundamental à liberdade expressão, sobre fatos ilegais e abusivos, que serão minuciosamente investigados pelo Juízo Criminal, em detrimento ao direito de imagem de personagem público."

Procurada pelo R7, a defesa de Nego Borel disse que está "analisando a possibilidade de recorrer ou não" da decisão.

Últimas