Famosos e TV 'Eu queria estar lá', diz Lívia Andrade sobre ida a exame de DNA

'Eu queria estar lá', diz Lívia Andrade sobre ida a exame de DNA

A apresentadora explicou ainda por que estava acompanhada de seguranças do lado de fora do local do teste de paternidade

  • Famosos e TV | Do R7

'Eu queria estar lá', diz Lívia Andrade sobre ida a exame de DNA

'Eu queria estar lá', diz Lívia Andrade sobre ida a exame de DNA

Reprodução/Instagram

Lívia Andrade voltou às redes sociais para explicar o motivo de ter acompanhado o namorado, Marcos Araújo, dono da Audiomix, ao local do exame de DNA, requerido por ele para reconhecer a paternidade do filho caçula de Pétala Barreiros, Lucas, de 9 meses.

A apresentadora disse que estava "exatamente onde ela deveria estar", pois é exatamente o que ela diz espera de um parceiro. "Aliás, eu também queria estar lá. Isso é o que eu espero de um relacionamento e de um parceiro, que esteja lado a lado não só nas horas boas, mas nas horas ruins e péssimas também", começou ela.

Lívia explicou que estava do lado de fora, pois nenhum acompanhante poderia entrar no estabelecimento. Segundo ela, apenas pessoas com hora marcada teriam essa liberação e afirmou ainda que não havia nenhuma sala preferencial para ninguém.

"Eu estava ali como tantas outras pessoas. Todo mundo pega uma senha, espera sua vez do lado de fora. Quando chega sua vez a pessoa entra e acompanhante fica do lado de fora, assim como eu e tantas outras pessoas estavam. Não existe uma salinha particular, porque ninguém é melhor do que ninguém para ter um serviço VIP", disse.

Essa explicação, contradiz a versão de Yanka Barreiros, irmã de Pétala que a acompanhava durante o exame, que afirmou que a irmã ficou em uma sala separada e em horário diferente de Marcos por ter uma medida protetiva contra ele.

Em seguida, Lívia disse que desde que chegou ao local percebeu que estava sendo filmada por uma advogada de Pétala e também pela pessoa que compartilhou o vídeo que viralizou, nesta terça-feira (21), que seria Yanka. "Outra pessoa começou a filmar, mas essa me provocava falando alto e falando da minha roupa. (...). Cruzei o braço e esperando a provocação e foi quando dei 'bom dia'. Ela saltou e pulou como se aquilo fosse uma brincadeira", falou.

Por fim, a ex-apresentadora do SBT comentou o motivo de estar acompanhada de seguranças no local. Por que eu estava com um segurança? São 10 anos me acompanhando em diversas situações da minha vida. A gente tem uma longa história de trabalho, de parceria, não é de hoje, não. Ninguém foi ali para aquele momento, para aquele evento."

"Preciso me proteger, infelizmente, preciso ter mais cuidado. Vocês não sabem da missa a metade. Poderia até falar aqui, porque não correm em segredo de Justiça, mas não vou falar neste momento. Tenho medo, sim, não só pelos ataques e ameaças de morte que recebo aqui que já estão nas mãos de advogado. Está todo mundo muito doido. Vocês acham que vou dar bobeira? Temo por duas pessoas [não citou nomes]. Jogar seus problemas e traumas pra outras pessoas não vai resolver seu trauma", completou ela.

Entenda o caso

No fim do ano passado, Pétala Barreiros denunciou o ex-marido, o empresário Marcos Araújo, por violência doméstica e estupro quando tinha 14 anos. Segundo ela, desde então, Marcos tem se negado a pagar a escola e a pensão dos dois filhos deles, Lorenzo, de 7 anos, e Lucas, de 9 meses.

À época, Lívia Andrade já tinha um relacionamento com o empresário e trocou farpas com Pétala pelas redes sociais por conta de um tênis que era de Pétala e teria sido dado por Marcos à Lívia.

Em abril, a ex-apresentadora do SBT deu uma entrevista dizendo que Marcos sempre pagou pensão e contribui nos gastos dos filhos, algo que é negado por Pétala.

Últimas