Famosos e TV Luana Piovani diz que agressão de Dado Dolabella foi o pior que já lhe aconteceu: 'Faziam chacota'

Luana Piovani diz que agressão de Dado Dolabella foi o pior que já lhe aconteceu: 'Faziam chacota'

A atriz disse que a reação da mídia e do público após o caso a fez ficar deprimida

  • Famosos e TV | Do R7

Resumindo a Notícia
  • Luana Piovani relembrou a agressão que sofreu de Dado Dolabella.

  • Atriz considera o ocorrido a maior dificuldade que já enfrentou.

  • Ela contou quanto foi difícil lidar com o julgamento da mídia e do público.

  • 'As pessoas faziam chacota do que eu tinha vivido', disse.

Luana Piovani relembra a agressão que sofreu de Dado Dolabella

Luana Piovani relembra a agressão que sofreu de Dado Dolabella

Reprodução/Instagram

Para Luana Piovani, a fase mais difícil que já enfrentou na vida foi a agressão que sofreu de Dado Dolabella, quando os dois namoraram no começo dos anos 2000. A atriz disse que esse período foi ainda mais complicado do que a batalha judicial que enfrenta atualmente contra Pedro Scooby, com quem teve três filhos, pois naquela época não tinha nenhum apoio da mídia ou do público, que a criticavam e faziam piadas com o ocorrido.

"Fui agredida numa época que não tinha rede social, não tinha hashtag, não tinha close maquiado falando 'mexeu com uma, mexeu com todas'. Fui espezinhada pela mídia e pelas pessoas. Só tive o apoio dos meus amigos mais próximos e da minha família. As pessoas faziam chacota do que eu tinha vivido", contou em entrevista ao videocast Acessíveis Cast, de Titi Müller e Marimoon.

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp
• Compartilhe esta notícia no Telegram

A artista lembrou que tinha fechado um trabalho com uma emissora de televisão pouco antes de sofrer a agressão. Ela contou que decidiu seguir com o projeto e participar do programa, mesmo vivendo uma fase conturbada na vida pessoal, e disse que sofreu com o julgamento do público e nos bastidores das gravações.

"Pior do que a agressão que vivi foi a rebordosa da sociedade comigo. Estava tão mal que não conseguia ter nenhum tipo de atitude que me ajudasse. Cumpria aquilo que tinha me comprometido a fazer. Chegava no estúdio, sentava, me maquiava, ia para o camarim e ficava ali deprimida até a hora que alguém me chamava", recordou.

Piovani disse que uma das únicas pessoas que a apoiaram foi Irene Ravache, com quem havia contracenado antes e de quem se tornou amiga. Ela contou que um dia a atriz entrou no camarim dela para conversarem e a aconselhou. Porém, após algum tempo de trabalho, Luana foi liberada do trabalho e acredita que isso foi o melhor que poderia ter lhe acontecido, pois pôde ficar em casa e se recuperar do que estava vivendo.

Além de Wanessa Camargo, relembre os relacionamentos polêmicos de Dado Dolabella

Últimas