Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Zé Celso travou briga na Justiça com Silvio Santos pela preservação do prédio do Teatro Oficina

O dramaturgo morreu nesta quinta-feira (6), aos 86 anos, após ter sofrido queimaduras em incêndio no apartamento onde morava

Famosos e TV|Do R7


Zé Celso e Silvio Santos travaram briga na Justiça por conta de terreno no Bixiga
Zé Celso e Silvio Santos travaram briga na Justiça por conta de terreno no Bixiga

Zé Celso morreu, aos 86 anos, nesta quinta-feira (6). O dramaturgo não resistiu ao ter 53% do corpo queimado em um incêndio que atingiu o apartamento onde ele morava. Um dos maiores nomes da dramaturgia brasileira, o artista fundou o grupo Teatro Oficina Uzyna Uzona e travou na Justiça uma briga com Silvio Santos para preservar o prédio-sede da companhia, localizado no bairro do Bixiga, no centro de São Paulo.

O Teatro Oficina foi fundado em 1958, por Zé Celso e outros colegas, no centro acadêmico da Faculdade de Direito da USP (Universidade de São Paulo). O grupo se tornou uma das maiores companhias de teatro do Brasil e passou a ocupar o prédio no Bixiga em 1961.

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp

• Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Atualmente, a edificação é tombada pelo Conselho do Patrimônio Cultural. Segundo o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), o tombamento vai além do espaço físico do imóvel e resguarda também o ambiente de criação artística, reconhecendo o valor das práticas desenvolvidas.

A briga com Silvio Santos começou nos anos 1990, quando o empresário comprou o terreno em torno do teatro para a construção de um grande prédio comercial. Com medo de que o edifício prejudicasse a sede do Oficina, Zé Celso entrou na Justiça contra o dono do SBT.

Publicidade

Após anos de imbróglio, a Justiça proibiu a construção de duas torres comerciais no terreno. Porém, a decisão foi revertida um ano depois. A partir disso, o dramaturgo e representantes do Grupo Silvio Santos tiveram diversas reuniões para deliberar sobre a construção, inclusive com o então governador de São Paulo, João Doria.

O desejo de Zé Celso era que o terreno virasse o Parque Bixiga, um espaço voltado à comunidade e à cultura. Em 2019, o projeto que prevê a criação do espaço público foi aprovado, mas ainda não foi sancionado pela Prefeitura de São Paulo.

Em 2022, o Tribunal de Justiça de São Paulo proibiu a prefeitura da capital paulista de aprovar a construção dos edifícios pelo Grupo Silvio Santos. Na sentença, a juíza Paula Micheletto Cometti alegou que os edifícios poderiam causar danos ao patrimônio histórico e ao meio ambiente.

De Palmirinha a Gloria Maria: veja famosos que morreram em 2023

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.