Música Jão estreia 'Superturnê' com megaestrutura e recorde no Allianz Parque

Jão estreia 'Superturnê' com megaestrutura e recorde no Allianz Parque

Nem as pancadas de chuva e os raios foram capazes de atrapalhar o show tão esperado pelos fãs

  • Música | Amanda Pio*, do R7

O espetáculo teve duração de mais de duas horas

O espetáculo teve duração de mais de duas horas

Reprodução/Instagram/@jao

No último sábado (20), Jão deu um grande passo na carreira com a estreia da "Superturnê" no Allianz Parque, em São Paulo. Com uma estrutura enorme e cheio de expectativas, ele se tornou o artista brasileiro mais jovem a lotar o estádio.

O evento começou antes mesmo do cantor subir ao palco, com o público trocando pulseiras da amizade e desfilando com roupas a caráter do álbum Super, lançado em 2023. Faltando 30 minutos para o show, os fãs foram surpreendidos com uma dinâmica, na qual puderam escolher entre duas músicas para entrar na setlist. Por meio de um "gritômetro" que analisava qual canção recebeu mais barulho, a eleita foi Triste Pra Sempre.

O espetáculo é dividido em atos que representam os elementos da natureza e mesclam os quatro álbuns do músico. Um dos momentos de destaque foi durante o "Ato II - Ar", quando Jão é levantado por fios até o topo de uma estrutura de 30 metros. Do alto do Allianz Parque, em cima de uma projeção de prédio, ele canta A Última Noite como se estivesse em um videoclipe ao vivo.

A plateia deu um show a parte e conseguiu emocionar o cantor em diversos momentos com todas as letras na ponta da língua. O menino do interior, como costuma cantar em suas músicas, parecia não acreditar no que estava vivendo, mas fez questão de agradecer aos fãs e lembrá-los que essa conquista também é deles. "A gente criou esse show para todo mundo que nasceu em uma cidade que não te acolhe. Que não tem amigos, ou pais, ou família que te apoie. Que sente demais, que sonha grande demais", declarou o cantor.

Durante a terceira parte, foi a vez dos grandes hits, Idiota e Meninos e Meninas, que transformaram o estádio em uma grande festa. Já durante Locadora, Jão e a banda cantaram sentados em um cenário de cinema. O artista também não economizou na troca de figurinos e fez os fãs vibrarem todas as vezes em que aparecia com uma nova roupa.

A noite terminou com um show pirotécnico iluminando todo o estádio

A noite terminou com um show pirotécnico iluminando todo o estádio

Reprodução/Instagram/@superturne

O "Ato IV - Fogo" fecha o espetáculo com direito a queima de fogos ao som de Alinhamento Milenar. No dia seguinte, ele repetiu a apresentação para o estádio novamente lotado, e em seguida, anunciou uma terceira apresentação no local, em 2025. A demanda de shows de Jão valoriza o cenário do pop no Brasil e mostra que o público quer consumir grandes produções nacionais, além dos shows gringos.

*Sob supervisão de Camila Juliotti

Últimas