Agrotóxicos prejudicam próximas encarnações

Na luta contra o agro, mãe encomenda estudo de constelação familiar e descobre motivo de vícios

Aplicação de fertilizante em Chapadão do Céu (GO)

Aplicação de fertilizante em Chapadão do Céu (GO)

Wenderson Araujo/Trilux/CNA

Vegana e militante ferrenha da agricultura 100% orgânica, sem uso de qualquer tipo de agrotóxico, Maria Fernanda Silva sempre buscou manter a melhor alimentação possível para sua família.

Porém, contra todas as expectativas de vida saudável, ela descobriu que seu filho de 16 anos entrou para o mundo das drogas. Sem encontrar uma explicação razoável, ela foi a um encontro sobre constelações familiares e, encantada com os conceitos transcendentais que ouviu, encomendou na hora um estudo sobre sua família.

Dias depois, recebeu o resultado que apontava o causador do vício do garoto: “Segundo nossos levantamentos, em vidas passadas seu filho foi uma planta magnífica, porém, muito atacada por pragas. Por essa razão, ele foi exposto a altíssimas concentrações de agrotóxicos, o que justifica o seu envolvimento atual com outros tipos de substâncias tóxicas”.

Mais do que nunca, Maria Fernanda tem militado contra o agronegócio tentando levar a #agroémorte ao primeiro lugar nos trending topics da internet.

Esta crônica é uma ficção, mas poderia não ser...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas