Melhor Não Ler Jovem, não espere mais! Seja socialista a partir de hoje

Jovem, não espere mais! Seja socialista a partir de hoje

Há quem pretenda ser socialista quando chegar à idade adulta ou quando ocupar algum cargo público, mas para quê esperar?

Comece hoje mesmo a revolução que você quer só amanhã

Comece hoje mesmo a revolução que você quer só amanhã

Radoan Tanvir/Pixabay

Se você é jovem e ainda não entendeu muito bem o que deve fazer com a vida que tem ou ainda não sabe como as coisas funcionam na vida real – aquela que acontece fora dos muros da escola ou além das redes sociais – certamente você tem uma queda acentuada ao socialismo. Se esse é o seu caso, excelente!

Temos algumas dicas de como você pode começar a praticar o socialismo a partir deste instante sem ter de esperar se tornar um adulto produtivo (me referindo àqueles que trabalham de verdade todos os dias para se sustentar) ou sem ter de concorrer a algum cargo político. Veja a seguir como fazer isso em três passos simples.

Passo 1 – Dê à sua casa a função social que lhe cabe

Você tem um quarto em que ninguém dorme? Perfeito! O cômodo servirá para abrigar aquela família que vive nas ruas do seu bairro. Será ótimo, pois essas pessoas em situação de rua terão um endereço na região em que já estão familiarizadas.

Mas mesmo que você não tenha um quarto sobrando, dá para apertar um pouquinho e usar aquele cômodo que você fez de sala de estudos, academia ou até mesmo aquele cantinho onde você montou o seu closet e faz suas fotinhos de “look do dia”. Afinal de contas, vale muito mais tirar uma família das ruas do que ter um local para usar só de vez em quando, não é mesmo?

E ainda que você não tenha um cômodo livre ou que possa ser liberado para abrigar várias pessoas, um sofá já é o suficiente para praticar o socialismo. Há muitas pessoas sozinhas sem ter onde morar e elas já ficarão muito felizes em ter um sofá para chamarem de seu. Provavelmente a pessoa a ser abrigada levará também o seu “filho de quatro patas”, o que contribuirá ainda mais para você bombar nas redes sociais.

Em vez de postar fotos de “catioros” ou “doguíneos” usando imagens de animais que você nem sequer conhece (mas que diz amar “mais do que gente”), você passará a postar imagens de bichinhos reais, que comem, precisam de banho, sujam a casa etc. Talvez você desenvolva outros sentimentos por eles a partir dessa experiência, mas vale tudo pelo social!

Passo 2 – Pratique a igualdade

Se você tem dois computadores, mesmo que sejam um desktop, que sua família usa em casa, e um notebook, que você usa remotamente, doe um para alguém que não tem nenhum. Ora, não é justo que, em plena era da informação, a sua família tenha acesso a dois computadores e outra família não tenha nenhum. Igualdade já!

O mesmo vale para as suas roupas, os seus calçados e tudo mais que você possua. Se você tem nove pares de tênis, por que o seu amigo teria apenas um? Transferindo quatro dos seus para ele, ambos terão cinco e a justiça será feita.

Aproveite para postar fotos e vídeos com a doação usando as hashtags #igualdade #JovensSocialistas #JustiçaSocial #SocialismoEuPratico

Passo 3 – Distribua o resultado do seu trabalho com quem nem trabalho têm (ou não quer ter)

Todo mundo tem um tio capitalista malvadão na família que adora falar mal do socialismo, certo? Pois bem, diga a esse tio que você se rendeu ao capitalismo (o que obviamente não é verdade, mas ele vai acreditar) e proponha visitá-lo todos os sábados para lavar os carros dele, limpar a garagem, por o lixo para fora e passear com o cachorro. Em troca desse serviço, peça que ele lhe dê R$ 275 por semana como pagamento.

Em questão de um mês você terá recebido um salário mínimo e poderá entregá-lo integralmente àquela família que está em situação de rua, mas não cabe na sua casa. Viu como a democracia é uma bênção? Qualquer jovem pode ajudar, pois ainda que não tenha nada, é capaz de gerar riqueza (que só o capitalismo pode proporcionar) e entregá-la aos menos favorecidos, aquelas vítimas da sociedade que não podem (ou não querem) trabalhar, pois não puderam (ou não quiseram) estudar e hoje não têm (ou nem querem ter) uma profissão.

E se você acha ultrajante que o valor do salário mínimo seja de apenas R$ 1.100 mensais, você pode ir além e trabalhar mais para aumentar as suas doações àquela família que tanto necessita. E se trabalhar ainda mais, poderá ajudar não apenas uma, mas várias famílias de desfavorecidos que nada mais são do que vítimas do capitalismo selvagem, aquele sistema injusto que você estará combatendo na prática.

Seja um socialista de fato, companheiro! Comece hoje ou não comece nunca.

Esta crônica é uma ficção, mas poderia não ser…

Últimas