Melhor Não Ler Paulistas comemoram o pagamento da metade do dobro

Paulistas comemoram o pagamento da metade do dobro

Professores e estudantes de SP estão com sorte, pois continuarão pagando a metade do dobro em eventos culturais e esportivos

Lei da Meia-Entrada garante pagar metade

Lei da Meia-Entrada garante pagar metade

Marcos Santos/USP Images

O longínquo ano de 1992 parece ter saído de um conto de ficção sob diversos pontos de vista. No econômico, por exemplo, a inflação brasileira passou da casa dos 1.000% e chegou a incríveis 1.119% em apenas 12 meses. E no quesito LPIV, ou seja, Leis Para Inglês Ver, a de número 7.844/92, de 13 de maio, ganhou a medalha de ouro.

Ela ficou conhecida como Lei da Meia-Entrada, que assegura aos estudantes do estado de São Paulo pagar apenas metade do ingresso em casas de diversão, espetáculos teatrais, musicais e circenses, cinemas e demais eventos culturais, além de esportivos.

Apesar de que os brasileiros amam achar que estão levando vantagem em tudo, naquela época uma lei assim era totalmente desnecessária. Afinal de contas, a população era riquíssima. Para se ter uma ideia, quem ganhava apenas dois salários-mínimos, cujo valor era Cr$ 522.186,94, já podia se considerar um milionário. Em 1993, então, nem se fala... Em janeiro, o mínimo passou a ser de Cr$ 1.250.700, uma verdadeira bolada!

Mas a questão é que a lei que vigorou por quase 20 anos chegou perto de ser extinta. Só porque, depois de sua sanção, as casas de diversão, os teatros, os circos, os cinemas e os demais eventos culturais e esportivos dobraram o preço dos ingressos para equilibrar as perdas com a meia-entrada. Veja se isso é motivo para cancelar uma lei tão incrível?

O que é que tem demais que todos paguem o dobro para que alguns pensem que pagam metade? O que há de errado em deixar o povo pensar que isso é uma imensa vantagem? Além do mais, quem não é estudante, mas quer se beneficiar da lei, pode muito bem fazer o que muita gente faz: falsificar carteirinha para se passar por estudante.

Porém, a lei de que tanto os paulistas se orgulham se mantém de pé e continua valendo em todo o estado graças ao veto do governador em exercício (pois o dono da cadeira está dançando em Dubai). Comemorem, brasileiros de São Paulo, afinal, vocês poderão continuar pagando a metade do dobro!

Últimas