Melhor Não Ler Roteiristas do Brasil 2023 levam prêmio "Vergonha Nossa de Cada Dia" 

Roteiristas do Brasil 2023 levam prêmio "Vergonha Nossa de Cada Dia" 

Criadores das situações mais ridículas foram feras o ano todo, mas estão dando um verdadeiro show nos últimos dias

Troféu

Troféu

Reprodução/ Freepik

Que Hollywood que nada! Quando o assunto é passar vergonha, o Brasil é o maior produtor de todos os tempos. Afinal de contas, não é de hoje que este é o país que cria as situações mais inacreditáveis da face da Terra e é claro que nenhum roteirista, por mais premiado que seja, poderia ser páreo para o Brasilzão.

Só para citar alguns dos últimos acontecimentos – até porque, na reta final, estamos testemunhando um empenho ainda maior dos criadores de “Brasil 2023” – separamos três deles:

1. Cantora empoderada posa de vítima ao postar em suas redes sociais acusação de racismo contra órgão oficial de segurança por “revistar seu cabelo”, sendo que não é possível ser empoderada e vítima ao mesmo tempo. Além disso, não há como acusar órgão oficial de uma coisa que nunca aconteceu e achar que tudo vai ficar por isso mesmo. Depois que órgão oficial – que não pode se acovardar diante de lacração imaginária para que a segurança de todos não vire bagunça, inclusive a da cantora – desvenda que tudo não passou de conversa mole, é só apagar o post e ficar quietinha, fingindo que nada aconteceu.

2. Em nome do amor pela eficiência energética, a partir de 2026, neste país só poderão ser comercializados modelos de geladeiras que custarão a partir de R$ 4 mil. Mas e daí? O pobre está tão bem comendo sua picanha todo santo dia que nem sequer se preocupa em guardar sobras na geladeira. Fora isso, a cervejinha já vem estupidamente gelada do supermercado capitalista, malvadão e opressor, então, geladeira para quê?

3. Um hacker invade a rede social de uma socialista que se acha socialite e ela, por sua vez, acusa o dono da rede – o homem mais rico do mundo com um patrimônio líquido de mais de R$ 1,13 trilhão – de ter ficado “mais milionário ainda” às custas dela.

Nossos roteiristas estão realmente empenhados em nos fazer passar vergonha. Nisso, a taça é nossa!

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas