Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Odair Braz Jr - Blogs
Publicidade

Chrystian era ‘cantor estrangeiro’, cantava em inglês e se casou com a ‘alemã' Gretchen

Sertanejo morreu na noite desta quarta-feira (19), em São Paulo, após sofrer uma parada cardiorrespiratória

Odair Braz Jr|Odair Braz Jr.Opens in new window


Chrystian e Gretchen foram casados por pouco tempo Reprodução

Claro que todo mundo conhece Chrystian por sua carreira no mundo sertanejo, onde teve durante anos uma dupla de sucesso com seu irmão, Ralf. Mas a carreira do cantor que morreu na noite desta quarta-feira (19), em São Paulo, começou profissionalmente de um jeito bem diferente. Lá nos anos 70, ele se passava por um artista estrangeiro e cantava em inglês. Foi assim que ele alcançou seus primeiros sucessos musicais.

José Pereira da Silva Neto, nome verdadeiro do artista goiano, tentava entrar no universo musical desde criança. Ele e seu irmão Ralf acompanhavam o pai, que também cantava. Mas Chrystian teve uma chance de gravar uma primeira música sozinho, sob o nome de Zezinho. Foi um compacto simples com as músicas Garotinho Mau e Trenzinho Triste. Não chamou muito a atenção.

LEIA TAMBÉM

Mas Chrystian começaria a se dar bem em 1973, quando gravou, em inglês, a música Don’t Say Goodbye. Ele assumiu este nome artístico que levou para o resto da vida e era anunciado como um cantor estrangeiro. Tanto que não dava nem entrevistas, que era para não revelar sua verdadeira origem.

Cantar em inglês e fingir ser de outro país era um modismo que pegou forte nas gravadoras brasileiras nos anos 70 até o início dos anos 80. Fabio Jr. também usava esta estratégia e começou sua carreira como Mark Davis. Morris Albert, do megahit Feelings, também era brasileiro — Maurício Alberto Kaisermann — mas se passava por norte-americano. O próprio Ralf foi pelo mesmo caminho, sob o nome Don Elliot.

Publicidade

Usando este truque, Don’t Say Goodbye foi parar na trilha sonora da novela Cavalo de Aço, da Globo, e se transformou num hit. Vieram outras canções como Tears, Everywhere, Lies, Shadows.

O compacto de Don't Say Goodbye, de Chrystian Divulgação

Chrystian se deu muito bem nesta fase de “cantor gringo”, quando lançou estes compactos de sucesso. Tocava em rádios e aparecia em vários programas de auditório da TV. Até se casou — durou pouco tempo — com Gretchen, outra cantora que foi lançada como uma artista alemã. E que também não dava entrevistas lá no comecinho da carreira para não entregar o personagem.

Publicidade

O problema — ou a solução — para Chrystian é que a modinha de cantar em inglês começou a entrar em declínio ali no começo dos anos 80. Ninguém mais caia na historinha e esse tipo de artista perdeu espaço. As pessoas queriam cantores reais e brasileiros.

Assim, Chrystian se juntou com Ralf para dar início à dupla sertaneja, que era o desejo inicial do pai deles quando ainda eram crianças. Em 1983 saiu o primeiro disco, Quebradas da Noite e o resto da história você já sabe.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.