Albert Uderzo, criador de Asterix, morre aos 92 anos na França

Quadrinista sofreu um ataque cardíaco em casa e morte não tem relação alguma com a pandemia de coronavírus

Albert Uderzo ao lado dos personages Asterix e Obelix

Albert Uderzo ao lado dos personages Asterix e Obelix

EFE/EPA/FRANCOIS WALSCHAERT

Um dos criadores de Asterix e Obelix, o quadrinista Albert Uderzo morreu nesta terça-feira (24) aos 92 anos.

O artista sofreu um ataque cardíaco em Neuilly-sur-Seine e a família ressaltou que o óbito não tem relação alguma com a pandemia de coronavírus.

"Albert Uderzo morreu dormindo em sua casa, em Neuilly, de um ataque cardíaco não relacionado ao coronavírus. Ele estava muito cansado há várias semanas", anunciou seu genro Bernard de Choisy.

Uderzo criou o personagem gaulês junto de René Goscinny, em 1959. Desde a sua criação, os álbuns de Asterix venderam 380 milhões de cópias em 111 idiomas.

A última obra, A filha de Vercingétorix, dirigida por Jean-Yves Ferri e Didier Conrad, foi lançada em outubro de 2019, para celebrar o 60º aniversário da primeira edição do quadrinho.