Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Ana Paula Evangelista nega saída do posto de rainha: “Não me envolvo em problemas políticos da escola”

Após o ensaio técnico desse domingo (2), boatos diziam que a musa seria substituída

Mocidade|Do R7


Ana Paula Evangelista continua rainha da Mocidade
Ana Paula Evangelista continua rainha da Mocidade

Faltando menos de um mês para o Carnaval, as disputadas pelas cobiçadas vagas de rainha de bateria continuam a pegar fogo no Rio de Janeiro. Na noite do último domingo (2), após o ensaio técnico da Mocidade Independente de Padre, um boato que Ana Paula Evangelista seria substituída da bateria Não Existe Mais Quente tomou conta da Sapucaí.

O motivo da perda de reinado seria a mudança na direção da escola. Segundo o jornalista Leo Dias, o novo presidente da agremiação, Waldir Trindade, integrante da velha-guarda, acredita que Ana Paula representa a gestão de Paulo Vianna, que foi afastado do cargo. Ainda segundo o jornalista, o então noivo da rainha de bateria, Giancarlo Puma, teria pago R$ 100 mil pelo posto.

Ana Paula Evangelista se defende e diz que não perdeu a coroa. Segundo ela, sua indicação partiu da própria comunidade da verde e branco.

— Continuo rainha da Mocidade Independente de Padre Miguel. Fui escolhida pela comunidade, que vinha pedindo há anos para que eu fosse a rainha. Eles me elegeram até rainha da Torcida Independente com o propósito de fazer campanha em redes sociais para que eu fosse a rainha de bateria.

Publicidade

A modelo também nega que tenha pago pela vaga na tradicional bateria Não Existe Mais Quente.

— Todos sabem que foi só eu virar rainha para perder o noivo, pois ele não mora aqui. Eu tive que escolher: voltar a morar no Brasil para me dedicar 100% a minha escola de coração ou continuar noiva. Ele também seria idiota em pagar e depois, por ciúmes, sumir. [risos]

Publicidade

Ana Paula Evangelista diz que sempre se dedicou à agremiação, mesmo quando era musa e morava na Europa.

— Já fui rainha do Carnaval do Rio por dois anos consecutivos e nada mais justo do que ocupar o cargo que ocupo hoje. Demorou, mas conseguimos! Não me envolvo em problemas políticos da escola, só torço para que o melhor seja feito por ela. Acredito que a essa altura, faltando menos de um mês para o Carnaval, não vão querer me tirar, até porque, ninguém tem motivos para isso.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.