Foucault: "História da Sexualidade - O Uso dos Prazeres"

Sua reflexão encontrou no sexo e na sexualidade a causa de todos os acontecimentos da vida social

Segundo livro da série sexualidade

Segundo livro da série sexualidade

Divulgação

Ao longo dos anos 1970, o francês Michel Foucault dedicou seu trabalho no Collège de France à análise do lugar da sexualidade na sociedade ocidental, o que deu origem à “História da Sexualidade”, em quatro volumes.

Sua reflexão encontrou no sexo e na sexualidade a causa de todos os acontecimentos da vida social.

O filósofo empreendeu uma pesquisa histórica, estabelecendo uma antropologia e uma análise dos discursos acerca desse tema tão fundamental para a condição humana.

O segundo volume, “O Uso dos Prazeres”, assinala uma importante transformação na “História da Sexualidade”. Conservando o objetivo de investigar como nasce, nas sociedades ocidentais modernas, a noção de sexualidade, Foucault recua no tempo até a Grécia clássica para averiguar como a atividade sexual se constitui como domínio de prática moral e modo de subjetivação característicos do projeto de uma “estética da existência”.

“História da Sexualidade - O Uso dos Prazeres”
Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque
320 páginas
R$ 59,90
Editora Record

Últimas