Livro infantil mostra amizade de meninos com um cão

Uma das lições que quase ninguém se preocupa em ensinar é como abrir mão das coisas

Obra é uma lição de amizade

Obra é uma lição de amizade

Divulgação

Uma história para leitores a partir de oito anos e também para cada criança dentro de um adulto que viveu a infância na década de 1980: “Capitão Mimo” é o lançamento do escritor e tradutor Alexandre Boide. O finalista do Prêmio Barco à Vapor 2018 juntou referências da época - gibis, videogames, a vida livre pelas ruas - com temas universais, como amizade, os desafios do crescimento e as marcas que os animais deixam ao entrarem e saírem da vida das pessoas.

Nico e seus amigos têm dez anos e estão às portas de uma nova etapa da vida, a pré-adolescência. A relação entre os garotos começa a desmoronar quando, nas longas férias de verão, o ferro-velho do bairro, aquele local mágico e secreto onde a galera se reúne para viver várias aventuras, corre o risco de ser descoberto. É aí que ressurge Mimo, ou Capitão Mimo, cachorro do protagonista, para salvar o dia.

É no meio deste turbilhão de acontecimentos que o personagem lida com a percepção de que tudo pode se desfazer em um instante, afinal, crescer é passar pelo luto de abandonar uma experiência e iniciar outra. Conhecimento das emoções, o poder das amizades, noções de ganhos e as perdas são inseridas na vida de Nico e do pequeno leitor que acompanha a história.

Uma das lições que quase ninguém se preocupa em ensinar é como abrir mão das coisas. A perda costuma ser associada a um trauma. A decadência é vista como consequência do abandono, mesmo quando o abandono é justamente causado pela decadência. Mas também seja difícil ensinar que às vezes é melhor deixar tudo pra trás e partir pra outra. É o tipo de coisa que se aprende melhor sozinha, quando sente essa necessidade por si mesma, um tipo de aprendizado que vem de dentro.


Em uma narrativa que ecoa as clássicas histórias protagonizadas por crianças diante dos desafios do crescimento, Boide transporta os leitores para um tempo e lugar específicos, sem deixar de ser universal e atemporal. Uma verdadeira celebração da amizade, nos bons e nos maus momentos.

“Capitão Mimo”
92 páginas
R$ 47,41
VR Editora

Últimas