Uma busca incondicional pela liberdade

Ambientado nos anos 40, romance da escritora brasiliense Juliana Valentim aborda temas como amor e solidariedade

O livro coloca em discussão assuntos que atravessam décadas

O livro coloca em discussão assuntos que atravessam décadas

Divulgação/Juliana Valentim

O trabalho escravo nas fazendas brasileiras na década de 40 é o tema central do lançamento “O Abrigo de Kulê”. A obra, da jornalista e escritora Juliana Valentim, narra a história de Gabriel, um caixeiro viajante contador de histórias, e Maria, uma jovem que ama os livros e sonha em conhecer o mundo. Juntos, eles traçam um caminho em busca da liberdade.

O livro coloca em discussão assuntos que atravessam décadas e permanecem vivos até os dias atuais. Fala de amor, coragem e sororidade, a solidariedade feminina que nasce em tempos desafiadores. A narrativa é construída de forma leve e cheia de fantasia, fazendo o leitor passear por paisagens e costumes do interior do Brasil.

Assim como os protagonistas da obra, no alto dos seus 20 anos, o enredo se revela ao público jovem com uma sucessão de acontecimentos marcantes que transitam pela paixão, decepção, saudade, liberdade, encanto e desencanto.

A capa é um trabalho da desenhista Elaine Lyra, com ilustração digital da Flávia Hashimoto.

“Imaginei uma capa que abordasse essa busca pela liberdade de forma lúdica. Por isso, trouxemos o desenho da jovem aprisionada, mas com lindas asas coloridas. É uma imagem que diz muito”, afirma a autora.

“O Abrigo de Kulê”
204 páginas
R$ 32
Editora All Print

Últimas