Toque Toque Clássicos: Captain Beyond e seu álbum de estreia "Captain Beyond"

Clássicos: Captain Beyond e seu álbum de estreia "Captain Beyond"

Com ex-integrantes do Deep Purple, Iron Butterfly e Johnny Winter Group "Captain Beyond" permanece como um dos mais importantes discos do Rock Progessivo

"Captain Beyond"

"Captain Beyond"

Captain Beyond

Essa semana, apareceu no meu Instagram um perfil novo que tinha começado a me seguir e também havia curtido e comentado em dois de meus posts antigos. Os posts eram sobre o Captain Beyond e o perfil, OfficialCaptainBeyond.

Captain Beyond em 2018

Captain Beyond em 2018

Captain Beyond

Conheci o som do Captain Beyond quando adolescente. Tinha um grupo de fãs de Rock Clássico no Orkut (antes do Facebook tínhamos Orkut no Brasil, sim, sou desse tempo) e nele trocávamos dicas de discos, bandas e músicas. Éramos, na maioria, moleques de 14, 15 anos de idade, e estávamos descobrindo juntos uma imensidão de gravações de todos os tipos. Numa dessas me apresentaram ao Captain Beyond, a música se chamava Raging River of Fear. Consegui baixar na internet (sim, também sou desse tempo) e percebi que no final a música terminava do nada. Comentei no grupo e me disseram que o disco era para ser ouvido integralmente, sem corte, como o Dark Side of the Moon do Pink Floyd. Curiosamente, essa faixa é uma das únicas que tem começo, meio e fim, e o fim abrupto da música foi um erro no download e veio incompleta. Sorte a minha porque depois fiquei obcecado em encontrar o álbum e finalmente ouvi-lo inteiro.

Captain Beyond em 1972

Captain Beyond em 1972

Captain Beyond

Formada em 1972 por Rod Evans primeiro vocalista do Deep Purple, pelo baterista do Johnny Winter, Bobby Caldwell, e guitarrista e baixista do Iron Butterfly Larry Reinhardt e Lee Dorman, o Captain Beyond tinha um vasto ecletismo no som, misturando Hard Rock, Rock Progressivo, Jazz Fusion e Space Rock. Já que temos que rotular tudo nesse mundo, considero o estilo como Rock Progressivo, só porque acho mais fácil mesmo. Eles usavam elementos de percussão latina, guitarras com efeitos e distorções, tinham peso na forma de tocar mas com sutileza nas transições e uma criatividade sem fim para temas, riffs, melodias, andamentos, enfim, uma mistura de muitas coisas completamente diferentes que deu muito certo. Após o primeiro disco, a banda trocou alguns integrantes, terminou e voltou com uma terceira formação em apenas 3 anos. Rod Evans, após uma tentativa frustrada de usar o nome do Deep Purple nos anos 80, nunca mais foi visto pela mídia e nem pelo público. É até hoje um mistério.

Fui até a Galeria do Rock, que fica no centro da cidade de São Paulo. Lá a gente de encontra tudo, desde roupas até discos raríssimos geralmente bem caros. Lá era meu ponto de encontro até meus 19 anos de idade. Encontrei a versão nacional do Captain Beyond usada mas em boas condições e por um preço bem razoável. Realmente é um disco para se ouvir integralmente, sem intervalos. Foi o que fiz, muitas e muitas vezes. Do começo ao fim, uma verdadeira obra prima. É até hoje um dos meus discos preferidos.

Aceleramos o filme da minha vida até 2018. Estava nos EUA, trabalhando com música, feliz da vida. Toda semana tomava um café com John Regna, um grande amigo que é empresário e agente de grandes nomes do Classic Rock, como Nazareth, The Orchestra, Alan Parsons até a diva Dionne Warwick. Um dia me perguntou se eu conhecia a banda Captain Beyond que estava voltando a tocar e que haviam procurado ele para agenciamento de shows. Meu choque foi tão grande que não conseguia nem articular uma palavra. Contei minha história de paixão pela banda e pelo primeiro disco e, mais tarde naquela mesma semana, fomos juntos ao ensaio do grupo e tive o privilégio de assistir na íntegra. A formação contava apenas com o baterista original, Bobby Caldwell, que me recebeu com muito carinho. Apesar de não ter todos os integrantes originais, o som estava gigante, fiel, e emocionante. Emocionante define ver e ouvir um som que fez parte da sua vida de uma forma tão íntima e exclusiva, e o mais importante, estão mantendo a música viva para essa e futuras gerações. Abaixo, um registro desse encontro que para sempre ficará na memória e no coração. Long Live Captain Beyond!

Leo Von com os integrantes de Captain Beyond no ensaio da nova formação da banda em 2018

Leo Von com os integrantes de Captain Beyond no ensaio da nova formação da banda em 2018

Leo Von

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas