Toque Toque The Beatles - Yesterday: A música mais regravada de todos os tempos?

The Beatles - Yesterday: A música mais regravada de todos os tempos?

De acordo com o Guiness Book, livro dos recordes, Yesterday dos Beatles, é a música com o maior número de Covers do mundo. Mas isso é verdade? O que esse recorde de Sir Paul McCartney significa de verdade?

John Lennon, George Harrison, Paul McCartney e Ringo Starr

John Lennon, George Harrison, Paul McCartney e Ringo Starr

The Beatles

Desde sempre, ouvia pessoas dizerem: “Yesterday dos Beatles é a música mais regravada de todos os tempos”, e até resolver escrever esse artigo, só conseguia me lembrar de uma delas, Ray Charles de 1967. Realmente existem muitas regravações de Yesterday, mas segundo o Guiness Book, o livro dos recordes, “Summertime” de George Gershwin foi a “Musica Mais Gravada” com (até 2018) 67.591 gravações contra “milhares” de versões de Yesterday.

Paul McCartney com seu violão Epiphone

Paul McCartney com seu violão Epiphone

The Beatles

Paul McCartney escreveu a música em 1965, enquanto morava com os Ashers. Paul era namorado (e eventualmente noivo) de Jane Asher, irmã de Peter Asher da dupla Peter and Gordon. Uma noite, ouviu a melodia completa num sonho, e quando acordou foi correndo para o piano pra não esquecer. Durante um tempo, ele acreditava que tinha feito um plágio inconsciente, meio que sem querer, de alguma música antiga que provavelmente seus pais ouviam quando era criança. Perguntou para um monte de gente, seus amigos, profissionais da indústria musical, parentes, mas ninguém conhecia a tal música. Resolveu que se ninguém reclamasse ou reivindicasse os direitos desse “plágio”, então seria dele mesmo. “Scrambled Eggs”, era o nome da canção. A letra: “Scrambled Eggs/Oh, my baby how I love your legs” (Ovos mexidos/Oh, meu amor como eu amo suas pernas). Bom, “Ovos Mexidos” se tornou uma das músicas mais bem sucedidas de todos os tempos, claro, com o título de Yesterday (Ontem) sugerido por John Lennon.

Após terminar a composição (ninguém aguentava mais ouvir Paul falando sobre essa música, incluindo o diretor do filme Help!, Richard Lester), foram meses até chegar num acordo para definir o arranjo, depois de meses (entre viagens pela Europa) até acertar a letra. Era uma faixa “solo”, acústica, com quarteto de cordas, que seria lançada por um quarteto de roqueiros que usavam instrumentos elétricos. George Martin, arranjador e produtor dos Beatles, perguntou (ou sugeriu sutilmente) ao empresário Brian Epstein, se lançariam o single como “Paul McCartney”. A resposta foi: “Não. Independente do que fizermos não vamos separar os Beatles”. Saudade do Brian…

Capa do single "Yesterday" dos Beatles

Capa do single "Yesterday" dos Beatles

The Beatles

Enfim, a faixa não tinha nenhuma identidade com a banda, nem visual, nem sonora, por isso eles mesmos proibiram que fosse lançada na Inglaterra como um single e ela acabou entrando para o álbum Help!. Oportunidade para o primeiro Cover! Matt Monro lançou sua versão no outono de 65 e entrou para o Top 10 no Reino Unido. Nos EUA, os Beatles não tinham tanto controle sobre a gravadora como na Inglaterra, portanto Yesterday foi lançada como single em Setembro de 1965, e claro, chegou à primeiro lugar ficou lá durante quase um mês. O quinto número 1 consecutivo (de seis) dos Beatles nos Estados Unidos.

Entrei no site do Guiness Book e não entendi nada! Até 2018, “Yesterday” tem o recorde de “Most Covered Act”, 4.136 vezes. Mas o que é um “Covered Act”? Segundo o dicionário de Oxford: “gravar ou executar uma nova versão de (uma música) originalmente executada por outra pessoa”. É aí que vem a confusão toda. Pelo fato de George Gershwin não ter sido o intérprete original de Summertime, e sim o compositor (para a ópera Porgy and Bess de 1935), “Yesterday” entrou para o livro dos recordes nessa categoria. Mas isso inclui gravações e apresentações ao vivo e estúdio? Em gravações de estúdio de Summertime contam-se 214, e Yesterday em segundo lugar com 190 o que seria a “Most Covered Track”, ou seja, a “faixa mais regravada originalmente executada por outra pessoa”. Então tá. O Guiness ganha o recorde de fazer mais confusão com as terminologias fonográficas do mundo!

Após escrever esse artigo, percebi que tanto faz. Essas coisas não têm a menor relevância. O fato é que tanto Yesterday como Summertime, e tantas outras, são maravilhosas, e o que realmente faz a diferença é a contribuição artística de cada regravação, seja ao vivo, no estúdio, em casa, na internet pelo celular… As boas músicas são eternas, vão viver para sempre. Tenho certeza que Yesterday ainda será gravada, versionada, e executada por séculos, quiçá milênios, que ainda estão por vir.

Confira abaixo minha versões preferidas de Yesterday:

Ray Charles

Marvin Gaye

Merle Haggard e Willie Nelson

Elvis Presley

E já que você ouviu até aqui... ouça também "Summertime" com a maior cantora de todos os tempos, a Primeira Dama da música, Ella Fitzgerald

Últimas