Com preço de apê, novo A7 chega com design ousado e 'high-tech'

Sedã de luxo, com motor 3.0 turbo e câmbio de 7 marchas, tem assistente de visão noturna e farol de LED de opcionais. Versão completa custa R$ 498 mil

Audi A7 chama a atenção pelo design e tecnologia

Audi A7 chama a atenção pelo design e tecnologia

Raphael Hakime/R7

Quanto custa um apartamento na sua cidade? Com R$ 457 mil, você consegue uma casa para morar ou investir e ficar com a renda do aluguel? Quem tem essa grana sobrando também consegue colocar na própria garagem o novo Audi A7, sedã alemão que desembarca no Brasil com tecnologia, segurança e ‘mimos’ de sobra para quem gosta de luxo.

Apresentado em um evento de arte no Rio de Janeiro, o A7 se encaixou bem ao pano de fundo, sobretudo pelo design arrojado, com um capô com vincos longitudinais bem marcantes e uma traseira que mistura os conceitos de cupê e sedã. O presidente da montadora no Brasil, Johannes Roscheck, chamou o veículo de “um verdadeiro clássico”.

Traseira do Audi A7 mistura ideia de sedã com cupê

Traseira do Audi A7 mistura ideia de sedã com cupê

Raphael Hakime/R7

A reportagem do R7 acelerou o A7 pela zona sul da capital fluminense, sendo que o Aterro do Flamengo foi o local de maior velocidade — a máxima permitida é de 90 km/h. O teste foi frustrante, uma vez que o motor “pede estrada”. Mas ficou bem clara a preocupação alemã em agradar um público seleto, que não se importa em desembolsar meio milhão em um carro.

A associação do sedã com arte pode até ser exagero, mas o A7 realmente chama a atenção pelo conjunto externo, que reúne vincos longitudinais bem marcados, rodas de 20”, faróis de LED, uma grade frontal que “afasta os faróis uns dos outros” e uma lanterna traseira que vai de fora a fora e predomina no porta-malas — peculiar aos topos de linha da marca.

Sob o capô, conta com um motor 3.0 TFSI, de 340 cavalos de potência, que não sofre para empurrar uma carroceria pesada. O A7 foi projetado com um câmbio de 7 velocidades, que não dá um solavanco sequer na troca de marchas. A combinação permite ao sedã acelerar de 0 a 100 km/h em 5,3 segundos.

A tração nas quatro rodas (tecnologia quattro) colabora para o sedã arrancar e atingir uma velocidade máxima de 250 km/h, limitada eletronicamente. Ainda sobre velocidade, quando o A7 atinge 120 km/h, um aerofólio integrado se abre automaticamente para ajudar na estabilidade e manutenção da aceleração.

Painel integrado ao console é marca do Audi A7

Painel integrado ao console é marca do Audi A7

Raphael Hakime/R7

Recursos tecnológicos

O pacote de assistentes de direção não só facilita a vida do motorista, mas também contribui para a segurança de quem está dentro do carro.

A começar pelo assistente de visão noturna (Night Vision Assist), que é opcional e custa R$ 16 mil, o motorista pode enxergar obstáculos próximos ao carro durante a noite. Esse sistema lembra as câmeras usadas em guerra, em que soldados usam óculos especiais para mostrar uma ‘visão esverdeada’ do ambiente. Nesse caso, os alvos ficam marcados em tom mais forte.

Local em que é projetado assistente de direção noturna

Local em que é projetado assistente de direção noturna

Raphael Hakime/R7

O head-up display, aquele sistema que permite a projeção das informações do veículo acima do volante, como velocidade, por exemplo, também é oferecido como opcional. Custa R$ 10 mil. Pode ser interessante para o motorista que gosta de ficar a todos os dados do carro sem perder a atenção na pista.

Ainda sobre a tecnologia, o A7 vem com um recurso que une dois mecanismos: aquele para dirigir em velocidade de cruzeiro com o que mantém o carro dentro da faixa de rolagem (Lane Assist). O Traffic Jam Assist conserva o sedã na faixa e tem um sistema que acelera ou freia conforme para manter a distância do veículo da frente.

Interior e painel integrado

Couro marrom é opção para o Audi A7

Couro marrom é opção para o Audi A7

Raphael Hakime/R7

No sedã de luxo, o console central é totalmente acoplado ao painel, não há emendas. Existem dois grandes displays touchscreen. No primeiro, o motorista pode acionar a central multimídia e a interface com smartphones com iOS e Android, além de escolher a função de direção (são 5). Logo abaixo, na tela de 8,6”, controla a temperatura do ar-condicionado dual-zone.

Também vale destaque o câmbio, que é mais baixo e não atrapalha o descanso do braço, por exemplo. Sobre descanso, tanto para quem dirige ou vai como passageiro, o conforto é uma marca do A7. Quem anda atrás não tem problemas com as pernas ou a altura, por exemplo. Quanto à cor do couro, quem comprar pode optar pelo preto, cinza e marrom.

No detalhe, aerofólio que se abre a 120 km/h

No detalhe, aerofólio que se abre a 120 km/h

Raphael Hakime/R7

Preço

Para ter um exemplar do A7 Sportback topo de linha na sua garagem, você vai precisar de quase R$ 500 mil. O carro, em si, custa R$ 456.990, mas os opcionais encarecem o carro em mais R$ 41,4 mil — convenhamos, quem paga R$ 457 mil não se importa em colocar “mais alguns trocados” e pegar a versão “completona”.

Nesse pacote de opcionais, estão a pintura metálica ou perolizada (R$ 2.400), o head-up display (R$ 10 mil), faróis Full LED Matrix (R$ 13 mil) e o Night Vision Assist (R$ 16 mil). Nesse caso, completão, o comprador vai desembolsar R$ 498.390.

Ficha técnica

Motorização: 3.0 Turbo FSI
Combustível: Gasolina
Potência (cv): 340
Tração: quattro (4x4)
Transmissão: S tronic 7 velocidades
Altura (mm): 1.422
Largura (mm): 2.118
Comprimento (mm): 4.969
Peso (Kg): 1.955
Tanque (L): 73
Entre-eixos (mm): 2.926
Porta-Malas (L): 535
Aceleração de 0 a 100 km/h: 5,3 segundos
Velocidade máxima: 250 km/h

*O jornalista viajou a convite da Audi