Trajetória dos espanhóis que fugiram da Guerra Civil Espanhola

Livro celebra os 80 anos da viagem que levou 2.000 pessoas para o Chile

Livro é envolvente e recheado de história

Livro é envolvente e recheado de história

Divulgação

Retratado por Pablo Picasso numa das obras mais emblemáticas da história da arte, a Guerra Civil Espanhola é o ponto de partida do novo romance da escritora latino-americana Isabel Allende. "Longa Pétala de Mar" descreve a saga da família Dalmau numa narrativa envolvente e ágil.

A crueldade do Exército de Franco na perseguição à resistência republicana, que teve como último bastião a cidade de Barcelona, é descrita de forma dramática. O jovem residente de medicina Víctor Dalmau consegue escapar pela fronteira com a França com a cunhada, a pianista Roser Bruguera, que está grávida do irmão desaparecido.

Depois de um período num campo de concentração, chega a notícia de que o jovem diplomata chileno, Pablo Neruda, fretou um navio, o Winnipeg, que vai levar 2.000 refugiados para o seu país natal. Assim, Victor, Roser e o bebê Marcel, nascido numa instituição de atendimento aos sobreviventes. O trio consegue escapar e começar vida nova no Chile.

Ao acompanhar a vida da família Dalmau nesta trama dividida em três partes, o leitor acompanhará a adaptação dos estrangeiros à nova terra, o crescimento do menino Marcel e a consagração de Víctor como renomado cardiologista e Roser como pianista. Quase quatro décadas mais tarde, quando a vida parecia se encaminhar para um desfecho tranquilo, Roser e Victor testemunham a ascensão do ditador Augusto Pinochet ao poder.

A leitura de "Longa Pétala de Mar" ajuda a entender a situação de atual situação de calamidade social do país de Neruda. Há outros personagens reais, como o avô da escritora, o ex-presidente Salvador Allende. Referências a ícones da cultura de resistência como o compositor Victor Jara, que ressurge em meio à onda de protestos de 2019.

"Longa Pétala de Mar"
Tradução de Ivone Benedetti
280 páginas
R$ 49,90
Bertrand Brasil