Garagem R7 Uso de celular, mesmo escondido, rende quase duas multas por hora em São Paulo

Uso de celular, mesmo escondido, rende quase duas multas por hora em São Paulo

CET aplicou 12,1 mil punições, de R$ 293,47 cada, por utilização do smartphone ao volante entre janeiro e outubro do ano passado

Celular causou mais de 12 mil infrações em 2023

Celular causou mais de 12 mil infrações em 2023

EPITÁCIO PESSOA/Estadão Conteúdo – 12.11.2013

O uso e manuseio dos smartphones na cidade de São Paulo provocam uma média de 40 multas por dia, o que representa quase duas infrações por hora nas ruas e avenidas da principal metrópole do país (veja a comparação no quadro abaixo). Os números são da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Entre janeiro e outubro do ano passado, os funcionários da CET aplicaram, à mão, 12.191 punições a motoristas que trafegavam e usavam o celular ao mesmo tempo. Estão dentro desse número as infrações por dirigir manuseando celular (5.764), dirigir segurando celular (5.581) e dirigir utilizando-se de celular (846).

Embora o número de multas ainda seja elevado, houve uma redução depois da pandemia da Covid-19. Em 2019, ano anterior à tragédia sanitária, foram quase 35 mil multas por usar o celular enquanto dirige. Para efeito de comparação, eram quatro multas por hora naquele ano.

O CTB (Código de Trânsito Brasileiro) indica, no artigo 252, que o motorista que segurar ou manusear o telefone enquanto dirige comete infração gravíssima. O uso do aparelho ao dirigir implica em multa de R$ 293,47, além de sete pontos na carteira.

Raphael Hakime/R7

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas