Após confusão com Anitta, Pabblo Vittar perde processo na Justiça

Cantora processou o Serasa após campanha publicitária 'brincando' com suposta dívida de Pabblo com Anitta na realização de um videoclipe

Pabblo e Anitta

Pabblo e Anitta

Reprodução

A cantora Pabllo Vittar perdeu processo em que pedia R$ 120 mil de indenização por danos morais contra a Serasa. Ela entrou na Justiça alegando que a empresa promoveu campanha publicitária nas redes sociais se aproveitando de rumores de que a cantora estaria devendo US$ 70 mil para Anitta na produção de um videoclipe.

Na decisão, a Justiça de São Paulo considerou que os danos causados à imagem de Vittar foram provenientes do vazamendo do áudio de Anitta sobre a dívida, e não pela campanha da Serasa, já que a empresa não mencionou o nome da cantora no post e usou apenas as informações que eram de conhecimento do público.

Em seu Instagram, o Serasa publicou uma ilustração com a chamada: “Devendo 70 mil dólares para uma cantora?”. Na legenda, escreveu: “Usou o cartão da amiga para pedir um jatinho e não conseguiu pagar? A solução está aqui: Serasa Limpa Nome”.

Mesmo que a publicação não use a imagem de Pabllo, advogados da cantora alegaram que o conteúdo divulgado faz associação com boatos de que a drag queen estaria devendo dinheiro para Anitta. Nos comentários da publicação, inclusive, internautas ligaram a imagem ao boato das funkeiras.

Mas a Justiça não entendeu assim.


Pabllo Vittar ainda foi condenado a pagar os honorários advocatícios da Serasa, no valor de R$ 12 mil. A artista não recorreu, mas decidiu firmar acordo com a empresa e deve pagar ao todo R$ 6 mil de honorários.