Keila Jimenez Vítima de Alzheimer, Gilberto Braga morre aos 75 anos

Vítima de Alzheimer, Gilberto Braga morre aos 75 anos

Mestre da teledramaturgia estava internado havia dias no Rio e morreu após complicações de uma perfuração no estômago

  • Keila Jimenez | Do R7

Gilberto Braga tinha 75 anos

Gilberto Braga tinha 75 anos

Reprodução

Morreu o pai das maiores vilãs da história da teledramaturiga brasileira: Gilberto Braga.

Criador de Odete Roitman e mestre em retratar a sociedade decadente, Braga criou obras-primas da dramaturgia como Dancin' Days (1978), Vale Tudo (1988) e Celebridade (2003). Considerado um dos maiores nomes da teledramaturgia do país, Gilberto Braga morreu nesta terça-feira (26), aos 75 anos. A causa da morte ainda não foi divulgada oficialmente.

Gilberto estava doente havia pelo menos cinco anos, recluso em seu apartamento no Rio. Braga sofria de Alzheimer e estava internado fazia dias com uma infecção causada por perfuração no aparelho digestivo.

Em 2016, Braga passou por uma cirurgia no cérebro para tratar de hidrocefalia.

Em suas produções, Gilberto trazia reflexões importantes para a sociedade brasileira. Por muitas vezes, quebrou padrões, como na novela Corpo a Corpo, em 1984, quando levantou discussões sobre racismo em horário nobre na televisão.

Polêmicas

O autor escreveu mais de 20 novelas. As mais famosas eram marcadas por assassinatos misteriosos, cuja autoria era revelada sempre no último capítulo. Entre seus maiores sucessos estão Dancing Days (1978), Corpo a Corpo (1984), Anos Dourados (1986), Vale Tudo (1988), Dono do Mundo (1991) e Celebridade (2003). Em 2008, ele venceu o Emmy Internacional de Melhor Telenovela com Paraíso Tropical. Seu último trabalho na Globo foi Babilônia (2015).

Gilberto era casado com o decorador Edgar Moura Brasil.

Últimas