Flamengo

Keila Jimenez Eduardo Galvão estava com medo de morrer e ligou para os amigos

Eduardo Galvão estava com medo de morrer e ligou para os amigos

Ator, que morreu aos 58 anos após complicações da Covid-19, tinha planejado retomar toda a sua vida em 2021, com trabalhos, festas e viagens

  • Keila Jimenez | Do R7

Eduardo Galvão tinha 58 anos

Eduardo Galvão tinha 58 anos

Reprodução/Instagram

Eduardo Galvão, 58,  estava curtindo o seu mais novo 'papel' , o de vovô, na vida real. Tinha convites para uma peça nova de teatro , uma comédia rasgada, uma novela....

Estava combinando uma viagem para julho do ano que vem... Tinha prometido voltar a jogar o futebol semanal com os amigos assim que a pandemia passasse. Amante do Carnaval, estava triste com a suspensão da festa no próximo ano, mas garantiu que voltaria à Sapucaí mesmo que fosse em um Carnaval fora de época.

Veja também: Famosos lamentam a morte do ator Eduardo Galvão

Saudável, praticante de exercícios, e conhecido por sua lealdade aos amigos , Galvão passou boa parte da quarentena em contato (mesmo que virtual) com os companheiros de longa data . Ligava, mandava mensagens... Não esquecia de nenhum. Sempre retornava, procurava, perguntava como estavam, se precisavam de algo... Respondia a todos nas redes sociais. 

Combinou almoços, jantares, uma cervejinha e idas ao Maracanã, uma pelada na praia com muitos deles, assim que tudo passasse. Comprou uma camisa nova do Mengão. Disse que teria de fazer 'uma nova dieta' após tantos 'churras' que já havia programado para depois da pandemia. Queria muito visitar os irmãos mais velhos.

Leia mais: Tony Tornado chora ao falar da morte de Eduardo Galvão

Deixou para o próximo ano a 'grande festinha' de aniversário de sua netinha, Lara, que completou 1 aninho dias antes do Eduardo Galvão adoecer. Não parava de falar de Lara, sua única neta, filha de sua única filha, Mariana. Pedia até desculpas por ter se tornado um 'avô babão'.

Quando contou aos mais próximos que estava com coronavírus, ouviu com unanimidade que 'sairia dessa' logo. Ele estava com 'medo' dos sintomas piorarem, e ligou para os amigos mais próximos pedindo para não saíssem de casa, se cuidassem, pois o vírus havia voltado com tudo. Disse que estava com medo de morrer, e estava preocupado com todos.

Eduardo Galvão, que morreu nesta segunda-feira (7), após complicações por conta do coronavírus. Tinha tantos planos para o futuro quanto amigos. Deixou projetos, convites e muita, muita saudade.

Últimas